[Graduação – UFRJ] Teoria Literária I – 2020.2

EMENTA

O curso pretende desdobrar, a partir de textos literários e críticos, uma pergunta – o que é literatura? – em muitas. O conceito de literatura é de difícil definição – e o curso não pretenderá fixar um conceito rígido, claro e distinto do que seja a literatura. Pelo contrário, demonstrará como o exercício da teoria literária é o de flexibilização, problematização e questionamento do conceito diante da multiplicidade de objetos – radicalmente diferentes entre si – que ele tenta abarcar. Além disso, na tarefa de abertura do conceito de literatura, diferentes linguagens e objetos textuais serão convocados à reflexão. Por fim, o curso pretende demonstrar a historicidade do conceito de literatura e da discussão sobre textos literários, que remonta, pelo menos, à Grécia Antiga e à discussão sobre a relação da arte com a realidade a partir do conceito de mimesis.

PROGRAMA

Semana 1: Apresentação do curso + Como ler

 

Semana 2: O que é literatura? Algumas tentativas 1

[Leitura: T. Eagleton, “Introdução” a Teoria literária, uma introdução]

 

Semana 3: O que é literatura? Algumas tentativas 2

[Leitura: A. Cícero, “A poesia e a crítica”; L. Callegari e F. Moreira, “O negro na história da literatura brasileira”]

 

Semana 4: Literatura, o centro e a margem 1

[Leitura: G. Rosa, A terceira margem do rio]

 

Semana 5: Literatura, o centro e a margem 2

[Leitura: J. L. Borges, Baco Exu do Blues]

 

Semana 6: A morte do autor

[Leitura: A. Compagnon]

 

Semana 7: Sistema literário e Modo de produção literário

[Leitura: A. Cândido, “Sistema literário” e V. Woolf “Um teto todo seu”]

 

Semana 8: Stela do Patrocínio, poesia?

[Leitura: S. Patrocínio, Reino dos bichos e dos animais]

 

Semana 9: Mímesis 1: Platão

[Leitura: A república]

 

Semana 10: Mímesis 2: Aristóteles

[Leitura: Poética]

 

Semana 11: Stela do Patrocínio, mímesis?

 

Semana 12: Avaliação do curso

BIBLIOGRAFIA

ARISTÓTELES. Poética. Trad. Paulo Pinheiro. São Paulo: Editora 34, 2017.

BORGES, Jorge Luis. O Aleph. Trad. Davi Arrigucci Jr. São Paulo: Companhia das

Letras, 2008.

__________. O livro dos seres imaginários. Trad. Carmen Vera Cirne Lima. São       Paulo: Globo, 1989.

CALEGARI, Lizandro Carlos; MOREIRA, Fábio Martins. “O negro na história da

literatura brasileira”. IN: Litterata | Ilhéus. vol. 6/2. jul.-dez. 2016. pp. 40-58.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre

Azul, 2007.

CICERO, Antônio. “A poesia e a crítica.” IN: A poesia e a crítica. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

COMPAGNON, Antoine. O Demônio da teoria: literatura e senso comum. Trad.

Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

EAGLETON, Terry. Teoria literária, uma introdução. Trad. Walternir Dutra. São

Paulo: Martins Fontes, 2006.

PATROCÍNIO, Stela do. Reino dos bichos e dos animais é o meu nome. Rio de Janeiro: Azougue, 2001.

PLATÃO. Íon. Trad. Cláudio Oliveira. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

__________. República. Trad. Carlos Alberto Nunes. Belém: EDUFBA, 2001.

ROSA, Guimarães. Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2001.

WOOLF, Virgínia. Um teto todo seu. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova

Fronteira: 1985.